Biguaçu poderá ter 7 candidatos a prefeito nas eleições deste ano

Publicidade

Os eleitores de Biguaçu poderão ter sete opções de escolha para o cargo de prefeito da cidade nas eleições de 15 de novembro. O cenário se desenha com esse alto número de candidatos devido ao “engessamento” de alguns projetos, já que a atual conjuntura fez pré-candidatos se posicionarem como cabeças de chapa e decidirem não ceder em eventuais coligações. Com isso, alguns partidos sairão com chapa pura, como veremos a seguir:

PREFEITOVICEDEFINIDO?
Salmir (MDB)Alexandre (Podemos)Provavelmente
Vilson (PP)Angelo (PSD)Sim
André (PSL)Magali (PSL)Provavelmente
Peres (Patriota)IndefinidoA definir
Salete (PL)IndefinidoA definir
Marconi (DEM)RepublicanosA definir
João José (PT)Prof. Carrieri (PT)Sim
Convenção do MDB aclamou candidatura de Salmir da Silva

A maioria das convenções foi realizada nesse fim de semana. O PP oficializou Vilson candidato, com Castelo de vice. Mas isso irá mudar, com o PSD indicando Angelo na chapa. O MDB aclamou a candidatura de Salmir da Silva, com apoio do Podemos, PDT e PSC. O Republicanos, que até ontem estava com o MDB, decidiu mudar de lado para apoiar Marconi (DEM), que fez convenção no sábado. O Patriotas garantiu a candidatura de Peres, que ainda não tem vice definido. O PT vai de João José, com Prof. Carrieri de vice. Na quarta-feira (16), André Clementino (PSL) será homologado em convenção e deverá ter chapa pura com Magali Prazeres. No mesmo dia, o PL de Salete Cardoso baterá o martelo na candidatura dela, ocasião em que também escolherá um vice do próprio partido, configurando mais uma chapa pura nessa eleição.

Continua após a publicidade

Leia também:

Juiz suspende processo que aliados de Juliano movem contra Carol Batistoti

André cogita chapa pura no PSL com Magali candidata a vice-prefeita

Vagner Borges será o candidato a prefeito do PP em Antônio Carlos

O que pode mudar?

O cenário que se apresenta até o momento é esse citado acima, mas as coisas podem mudar até o encerramento das convenções, já que quase todos os partidos deixaram a ATA da convenção em “aberto” para eventuais coligações de última hora.

Castelo aceitou fazer ‘encenação’ no PP dizendo que seria o vice

O PP anunciou Vilson e Castelo, mas sabendo que Angelo venceria a convenção no PSD para fazer coligação com eles. Assim, Castelo recua de ser vice e o PSD coloca Angelo na chapa. Isso dificilmente irá mudar, devido às negociações feitas até aqui.

Salmir da Silva (MDB) está conversado com o Podemos, que indicará Alexandre de vice. A margem para isso mudar é pequena e só ocorrerá se algum pré-candidato decidir recuar para apoiar o projeto emedebista. Assim, o Podemos deixaria de indicar o vice, mas continuaria coligado com o MDB.

João José encabeça a chapa do PT com o professor Carrieri de vice. Essa chapa é praticamente certa e não deve ter mudança de última hora.

Partidos de esquerda definem chapa com PT e PSOL

Marconi Kirch (DEM) tem afirmado que não recua de sua candidatura a prefeito e conseguiu, nas últimas 24 horas, o apoio do Republicanos – que até então estava no projeto do MDB. Aqui falta definir quem o Republicanos indicará de vice.

O Patriota oficializou Peres, que ainda não tem vice e poderá buscar uma opção dentro do próprio partido ou ter chapa com o PROS de Carlos Wanderlei (Carlão). Este tem dito que é candidato a prefeito, mas nas redes sociais faz barulho a favor de Peres há alguns meses.

Peres procura um candidato a vice-prefeito

O PSL mantém, até agora, a candidatura de André Clementino, mesmo com a fuga de vários aliados após a prisão do ex-secretário da Casa Civil Douglas Borba – que foi o articulador e idealizador desse projeto. Nos bastidores a informação é de que o partido poderá ter chapa pura com Magali de vice. A chance de isso mudar é remota, já que ninguém quer se coligar com o PSL após o escândalo dos respiradores.

Salete Cardoso (PL) tem dito há um bom tempo que é candidatíssima a prefeita. Aduz que as pesquisas internas a colocam em vantagem frente as demais concorrentes. Tem o apoio do senador Jorginho Melo (PL) – que inclusive andou ligando para alguns presidentes de partido em Biguaçu propondo coligação com Salete na cabeça. A convenção é na quarta-feira (16), data limite estipulada pela Justiça Eleitoral. Restará saber se haverá chapa pura ou se Cardoso recuará para apoiar outro projeto.

Publicidade