Udesc Oeste vacina 1,4 mil presos contra gripe

Publicidade

Da Assessoria

Uma campanha de vacinação contra a gripe desenvolvida por estudantes do curso de Enfermagem do Centro de Educação Superior do Oeste (CEO), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), já imunizou cerca de 900 detentos na Penitenciária Agricola do Oeste e 500 no Presídio Regional de Chapecó.

Continua após a publicidade

Nesses dois locais, foram imunizados também cerca de 70 pessoas entre agentes prisionais, médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e responsáveis pela área administrativa.

Nesta terça-feira, 19, os alunos, orientados pela professora de Enfermagem Iracema Anzolin, imunizarão em Chapecó cerca de 30 pessoas na Casa de Passagem, que recebe pacientes de outros municípios e moradores de rua com dependência química,  80 no Centro de Atendimento Socioeducativo e 30 na Perícia Médica.

A campanha de vacinação da Udesc Oeste conta com o apoio das parcerias da Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) de Chapecó e da Secretaria Municipal de Saúde.

Importância 

A professora Iracema destacou a importância  da vacinação dos 1,4 mil detentos em Chapecó. “Por ser um local de alto risco devido à grande quantidade de pessoas aglomeradas em local fechado, a imunização contra a gripe é necessária para evitar que os presos fiquem doentes e sobrecarreguem os hospitais”, disse.

A acadêmica Thamara Regina Gallon, que integra a equipe de vacinação contra a gripe, considera também importante a participação na campanha. “É crucial que nós, acadêmicos de Enfermagem, tenhamos contato com diferentes áreas de atuação, já que essas experiências servem para agregar conhecimento e nos auxiliam na escolha de futuras áreas específicas de trabalho”, ressaltou.

Sobre a campanha

A campanha de vacinação contra a gripe terminará na sexta-feira, 22. Deverão receber a dose de crianças de 6 meses a 5 anos, idosos, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes, mulheres até 45 dias após o parto, presos e funcionários do sistema prisional.

Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe, o Ministério da Saúde recomenda ser fundamental realizar a imunização no período da campanha para garantir a proteção antes do início do inverno.

A vacina contra a gripe, que tem ação imunitária durante 12 meses, é comprovadamente o meio mais eficaz de prevenção da infecção gripal e das suas complicações, com a vantagem de não implicar riscos, pois é feita a partir de vírus inativados

A gripe é uma doença infecciosa causada pelo vírus influenza e acomete as vias respiratórias. Entre os sintomas, é comum o aparecimento de febre alta, dor de cabeça e prostração. A transmissão do vírus da gripe acontece por via respiratória, geralmente pela inalação de partículas de saliva e secreção infectada em suspensão no ar.

Publicidade