Canasvieiras vai receber uma nova Estação de Tratamento de Esgoto

Publicidade

Assessoria

Dentro do pacote de ações para amenizar os efeitos da poluição no Rio do Braz, a Casan implantará uma nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) na região de Canasvieiras até o final do ano. A nova ETE será do modelo compacta, com capacidade média de tratamento de 100 litros por segundo, de modo que possa estar em operação ainda em 2016, antes do início da próxima temporada de Verão.

Continua após a publicidade

A atual estação trata, em média, 156 litros por segundo, número que cresce na alta temporada. O projeto técnico da Estação será concluído de forma emergencial ainda em janeiro para que a Empresa possa encaminhar o pedido de licença ambiental à Fatma e lançar o edital de licitação.

A Estação de modelo compacta antecipa, assim, a ideia inicial da Casan, que projetava ampliar a atual ETE, instalada na Rua Luiz Boiteux Piazza. No início de dezembro, a Casan enviou à Fundação de Meio Ambiente (Fatma) um pedido de licença para ampliar aquela Estação, mas o alto número de irregularidades (57%) registrado nas ligações da região, segundo medição do Programa Se Liga na Rede, aliado à concentração recorde de turistas no bairro, alteraram o projeto inicial.

Os engenheiros estimam em R$ 8 milhões o valor do investimento, sendo que a Empresa já tem R$ 5 milhões da Caixa Econômica Federal (CEF). O restante será custeado pela própria Casan. O edital estabelecerá concorrência para uma estação compacta em aço vitrificado, em inox ou de polipropileno, e com sistema de tratamento dentro do padrão de eficiência que atenda às leis Conama 430/2011 e a Lei Estadual 14.675/2009. O tratamento será em nível terciário, com remoção de nutrientes e coliformes.

O plano de ações emergenciais para o Rio do Braz contempla ainda a instalação, que deve se encerrar na próxima semana, de um emissário que transportará o excesso de efluentes até a Estação de Tratamento. E mais o subsídio às despesas da limpeza do canal.

Publicidade