Catarinenses podem denunciar focos de dengue por meio de aplicativo

Publicidade

Uma nova arma contra o mosquito Aedes aegypti foi lançada nesta sexta-feira (5), em Florianópolis. Durante entrevista coletiva, o governador Raimundo Colombo, o secretário de Estado da Saúde, João Paulo Kleinübing, e o presidente do Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (Ciasc), Roberto Amaral, lançaram o aplicativo Dengue SC para reforçar o combate ao mosquito transmissor da dengue, zika vírus e febre da chikungunya.

O aplicativo, inédito no país, está disponível gratuitamente nos sistemas Android e, a partir da semana que vem, em iOS. Desenvolvido pelo Ciasc, o Dengue SC permitirá que a população denuncie eventuais criadouros de Aedes aegypti aos órgãos de controle por meio de fotos e localização por geoprocessamento.

Continua após a publicidade

“O aplicativo é um instrumento importante, pois vai oferecer mais precisão e auxiliar nos resultados. É uma inovação tecnológica que conseguimos oferecer para a sociedade. Precisamos todos ajudar no combate ao mosquito, porque ele é uma ameaça grande de saúde pública para todos nós. Tivemos um ciclo grande de focos do mosquito no ano passado, e conseguimos melhorar nossos números neste ano, mas não podemos nos acalmar. Fevereiro é um mês crítico de multiplicação do mosquito”, disse o governador.

O secretário da Saúde explicou que as pessoas, ao identificarem um potencial foco do mosquito ou um criadouro, poderão tirar uma foto com seu celular e encaminhar automaticamente pelo aplicativo. Os dados ficarão à disposição da Sala de Situação do Estado, em Florianópolis, que será responsável por acionar a equipe local para verificação e, por meio de seus agentes, fazer o combate. Também será dado retorno à comunidade. “É uma forma que a população tem de participar no combate ao mosquito. Além disso, temos o apoio das Forças Armadas e todos os órgãos de Governo. É um trabalho de integração forte e importante. Estamos mobilizados em Santa Catarina”, afirma Kleinübing.

Roberto Amaral informou que o aplicativo é uma colaboração do Ciasc para a campanha contra o Aedes aegypti e uma poderosa ferramenta de prevenção a doenças. Além disso, o Ciasc vai disponibilizar um jogo para tablets e smartphones para que as crianças entendam o processo de controle do mosquito.
>>> Vídeo mostra como é simple usar o app

Kleinübing destacou que no sábado, dia 13 de fevereiro, será feito um grande trabalho de mobilização em Santa Catarina, envolvendo as Forças Armadas, todos os órgãos do Estado e municípios.

O general da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada, Richard Fernandes Nunes, será o coordenador das Forças Armadas em Santa Catarina. Ele vai coordenar todo o trabalho da Marinha, Exercito e Aeronáutica durante o dia de mobilização. “Todo o efetivo, em torno de cinco mil militares das Forças Armadas, irão participar junto aos municípios. Já começamos os trabalhos de capacitação dos militares”, explicou Nunes.

Assessoria

Publicidade