Cerca de 30 mil pessoas protestam em Brasília pedindo a renúncia de Michel Temer

Publicidade

Cerca de 30 mil pessoas de diversas partes do país protestam, nesta quarta-feira (24), no centro de Brasília, pedindo a saída do presidente Michel Temer (PMDB) e eleições diretas. A estimativa da União Geral dos Trabalhadores (UGT) e da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST) é de que 100 mil pessoas participem do ato.

Organizada por centrais sindicais, a marcha “Ocupa Brasília” teve concentração no estacionamento do estádio Mané Garrincha, onde também estão os cerca de 3,5 mil ônibus que levaram os manifestantes para a capital.

Continua após a publicidade

Carros de som e manifestantes com faixas contrárias às reformas do governo Temer se deslocam pelo eixo rodoviário em direção ao Congresso Nacional. Cerca de 1,5 mil profissionais da Polícia Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros integram o esquema de segurança.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Houve confronto entre policia e manifestantes. A Polícia Militar usou bombas de efeito moral para tentar conter a manifestação em frente ao Ministério da Justiça. Um grupo pequeno de pessoas com rostos cobertos provocaram os policiais, jogando garrafas de água e pedaços de madeira contra os agentes e tentando furar a barreira colocada na Avenida das Bandeiras, em frente ao Congresso Nacional.

O policiamento está sendo reforçado no local. Lideranças do movimento pedem calma, orientam todos a não provocar a polícia e gritam “sem violência”. Mais cedo, também houve uma pequena confusão entre policiais e manifestantes que não queriam passar pela revista.

A Avenida das Bandeiras é o limite para a chegada dos manifestantes. A Secretaria de Segurança e da Paz do Distrito Federal esclareceu que os participantes do protesto não poderão chegar até a Praça dos Três Poderes e ficará restrita ao quadrilátero da região da Esplanada dos Ministérios.

Publicidade