Chapecoense derrota o River, mas acaba eliminada

Publicidade

A Chapecoense venceu o River Plate por 2 a 1, nesta quarta-feira à noite, na Arena Condá, em Chapecó, mas acabou eliminada da Copa Sul-Americana. Isso porque o placar no jogo de ida, em Buenos Aires, foi de 3 a 1 para o time argentino. No entanto, ficou o “sentimento de orgulho para a equipe do Verdão do Oeste”.

Essa frase foi repetida por jogadores, comissão técnica, dirigentes e torcedores ao fim do jogo. E não poderia ser diferente. Em pé, a torcida acreditou até o último minuto da partida. Depois do apito final, o torcedor continuou em pé para aplaudir o time de guerreiros que honrou a cidade, a região, o Estado e o Brasil. A Chapecoense venceu o River Plate, mas não ficou com a vaga. Nem por isso, o Verdão deixou de orgulhar o futebol brasileiro.

Continua após a publicidade

Desde a chegada no estádio, o apoio do torcedor foi fundamental. Festa do lado de fora e dentro da Arena Condá. Dentro de campo, os donos da casa comandaram as ações desde o princípio. Completando 100 jogos com a camisa da Chape, Bruno Rangel mostrou porque é o goleador do time na temporada. Aos 20 minutos, o atacante escorou de cabeça o cruzamento de Dener e marcou 1 a 0.

Logo em seguida aconteceu o lance que poderia ter mudado a história do confronto. Ananias recebeu pelo meio, avançou livre em velocidade e foi parado com falta pelo zagueiro Balanta, o último homem na jogada. O árbitro nada marcou. Depois disso, os argentinos empataram no fim do primeiro tempo. Cruzamento da direita e Sanchez completou de cabeça.

Na segunda etapa, a Chapecoense seguiu na pressão. Aos sete minutos, em novo cruzamento para a área, Willian Thiego escorou de cabeça e Bruno Rangel marcou o segundo dele: 2 a 1.

A partir daí, empurrado pelo torcedor, o time tentou chegar ao terceiro gol, que levaria a decisão para os pênaltis. Mas aí, os tais “deuses do futebol” preferiram não deixar a Chape avançar na competição. Depois da grande defesa de Barovero, a bola sobrou para Neto que concluiu por cima. Na cabeçada de Bruno Rangel, o goleiro Barovero salvou o River e já nos minutos finais, Tiago Luís cabeceou no travessão.

A vitória por 2 a 1 não foi suficiente para a Chapecoense seguir fazendo história na Sul-Americana. Isso porque o River Plate venceu o jogo de ida por 3 a 1, na Argentina. Entretanto, o Verdão escreveu um belo capítulo na sua primeira participação internacional.

Torcida apoiou o time do começo ao fim, mas o placar não foi suficiente para avaçar na competição
Torcida apoiou o time do começo ao fim, mas o placar não foi suficiente para avançar na competição

 

Publicidade