Tuta não recorrerá contra candidatura de Ramon

Publicidade

A coligação “Biguaçu Pode Mais”, do candidato Vilmar Astrogildo Tuta de Souza (PMDB), não recorrerá do deferimento da candidatura de Ramon Wollinger (PSD), concedido pelo juiz da 2ª Zona Eleitoral, Welton Rübenich, na noite desta segunda-feira (12).

A informação foi confirmada ao Biguá News, nesta terça-feira à noite, pelo advogado Sérgio Roberto Campos Junior, que representa a coligação de Tuta.

Continua após a publicidade

“Como temos sustentando desde o início, tanto Tuta quanto Ramon são candidatos, sendo que a impugnação apenas foi apresentada para demonstrarmos em juízo, que a situação dos candidatos era a mesma. Como a Justiça Eleitoral entendeu que Tuta é ‘Ficha Limpa’, era natural que o mesmo acontecesse com o senhor Ramon”, explicou Sérgio.

A coligação do peemedebista havia apresentado impugnação, baseada no fato de que, quando Ramon era vereador de Biguaçu, ele teve débitos imputados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), por ter recebido aumento salarial por meio de uma lei inadequada. Na época, todos os vereadores, o prefeito – que era Tuta – e o vice-prefeito – Ivo Delagnelo – foram glosados pelo TCE para devolver os valores.

O advogado aduz que Tuta demonstrou ‘grandeza’ em respeitar a decisão do magistrado.  “De toda forma, a Justiça Eleitoral irá apurar eventuais irregularidades que vêm sendo praticadas pela Coligação de Ramon, sendo deferida a expedição de ofício ao Ministério Publico para análise”, pontuou Campos Junior.

Prefeito de Biguaçu, Ramon Wollinger
Ramon teve o registro deferido e a coligação de Tuta afirma que não recorrerá (Foto: Arquivo Biguá News)
Publicidade