Criciúma quer vender Lucca ao Corinthians

Publicidade

globoesporte_internasA história de Lucca no Corinthians tem tudo para continuar a ser escrita por muito tempo. De acordo com Jaime Dal Farra, presidente do Criciúma, clube que detém os direitos do jogador, a vontade do Timão em comprar o atacante é grande e, na mesma intensidade, o desejo do atacante em continuar vestindo a camisa preta e branca. No início da semana, porém, ao ser questionado sobre o assunto, o atleta não escondeu apreensão sobre o futuro.

A primeira oferta de compra após o empréstimo feita ao Carvoeiro, em dezembro do ano passado, foi negada, mas a próxima, caso ocorra, pode ter um final diferente e em breve. Dal Farra explica que recusou propostas para dar prioridade ao Alvinegro – o Carvoeiro é dono de 65% dos direitos econômicos e fez um acordo com o Cruzeiro, que tem o restante, para que a próxima venda represente os 100% do jogador.

Continua após a publicidade

– Para nós, é bom que ele jogue muito. Ele quer ficar no Corinthians, eles também querem e vão definir nos próximos dias. Eu tenho contato com o presidente e vamos sentar para negociar. Houve propostas do exterior, mas eu estou dando prioridade ao Corinthians. Ele fazendo gols e bons jogos, é importante, valoriza. É um jogador novo. Eu recebi propostas, mas de empréstimo, em torno de um milhão de euros, com valor estipulado pelos direitos, seriam 300 mil para ele e o restante para o Criciúma. Mas declinei em um primeiro momento, pois está emprestado ao Corinthians, vamos esperar essa definição. Pelo que ele está jogando, está bem entrosado, acredito ser difícil que ele volte. Até gostaríamos, mas acho muito difícil – afirmou o cartola.

Lucca comemora gol após 'entregada' de Lucão (Gazeta Press)
Lucca comemora gol em jogo contra São Paulo (Gazeta Press)

Lucca Borges de Britto, de 26 anos, desembarcou no Heriberto Hülse em 2009, indicado pelo técnico Abel Ribeiro. O jovem atacante chegou a disputar partidas pela base e, no ano seguinte, começou a ser destaque da equipe tricolor, quando teve a primeira lesão no joelho. Em 2012, ao lado de Zé Carlos, viveu grande fase na campanha do acesso do Criciúma à Série A.

O empréstimo ao Corinthians é o terceiro da carreira dele desde que vestiu a camisa preta, branca e amarela pela primeira vez. Em 2013, o Tigre o cedeu ao Cruzeiro, quando ainda se recuperava de lesão em ligamento do joelho, em molde similar, com a preferência na compra. Na negociação, a Raposa adquiriu cerca de 30% dos direitos econômicos do jogador – deve receber parte caso o negócio com o Timão seja concretizado. Em Minas Gerais, também foi campeão brasileiro. Antes, em 2011, quando ainda era tido como meio-campista, atuou por um semestre na Chapecoense, que disputava a Série C do Campeonato Brasileiro.

Em 2016, vestindo o preto e o branco, Lucca foi importante para o time em dois momentos: balançou a rede no clássico contra o São Paulo, vencido por 2 a 0 pelo Timão, e participou da jogada que culminou no triunfo por 1 a 0 diante do Cobresal, pela Libertadores, na quarta-feira – o atacante foi o autor do cruzamento no lance que culminou no gol contra de Escalona.

Publicidade