Defesa Civil informa que maré alta em Biguaçu foi provocada por somatória de condições climáticas

Publicidade

A Coordenadoria Municipal de Prevenção e Defesa Civil (COMPDEC) de Biguaçu emitiu nota, nesta sexta-feira à tarde, esclarecendo que os alagamentos registrados no município na quinta-feira (15), foram provocados por condições climáticas conjuntas, que resultaram nas inundações das partes mais baixas próximas à costa, como na parte final da Rua Sete de Setembro, Praia João Rosa, Prado de Baixo e Balneário de São Miguel.

Segundo informações da Secretaria Estadual de Defesa Civil, a presença de um ciclone extratropical, com ventos do quadrante sul a sudeste com intensidade de 30 a 40 km/h, as ondas altas de 2,5 a 3,0 metros e o pico máximo da maré astronômica (amplificada pela Lua Cheia), que ocorreu por volta das 14h de quinta-feira, resultou em ressaca e alagamentos em grande parte do Litoral de Santa Catarina, atingindo não apenas Biguaçu, como também as cidades de Florianópolis, Balneário Camboriú, Barra Velha, Araranguá, Laguna, Itajaí, Joinville, Tijucas, dentre outras.

Continua após a publicidade

No decorrer desta sexta-feira (16), a chance de ressaca e alagamentos diminui gradativamente devido à virada do vento para nordeste e diminuição da altura de onda.

Recomendações da Defesa Civil

Mar agitado: perigo para a navegação e a atividade de pesca.

Ressaca: proteger embarcações e apetrechos de pesca e maricultura. Atenção para edificações, infraestruturas e vias em áreas vulneráveis à erosão e inundações costeiras.

Qualquer emergência ou sinal de risco entrar em contato com a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, através do celular 8441-5060 ou para o Corpo de Bombeiros, no número 193.

A informação é da Secom.

Publicidade