Demarcação das áreas aquícolas de Santa Catarina terá início em Biguaçu

Publicidade

Reunião sobre a demarcação das áreas aquícolas, que terá início em Biguaçu - Foto Martha Huff SECOMApós quase seis anos de espera, a demarcação das áreas de cultivo da maricultura em Santa Catarina irá começar por Biguaçu. No município, serão implantadas  288 boias, em 72 áreas. Já no estado, serão 3188 boais em 812 áreas.

A novidade foi anunciada em uma reunião realizada nesta terça-feira (4) no gabinete do prefeito Ramon Wollinger, que recebeu o gerente de Pesca e Aquicultura do Estado, José Sebastião Marcatti, e o gerente regional da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), José Orlando Borguesan.

Continua após a publicidade

O encontro contou ainda com as presenças dos secretários municipais de Pesca e Maricultura, Douglas Fernandes, e de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Aquicultura, Elson João da Silva, além do diretor de Pesca e Maricultura, Nelson César de Oliveira, que também preside a Colônia de Pescadores Z-23, e do extensionista da Epagri, Rafael Pereira Marçal.

Segundo o gerente Marcatti, da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, a previsão para o começo dos trabalhos em Biguaçu é no dia 10 deste mês, “mas poderá já iniciar nesta próxima sexta-feira, seguindo após o término para São José e Florianópolis”. Também serão beneficiados os municípios de Palhoça, Governador Celso Ramos, Porto Belo, Bombinhas, Itapema, Balneário Camboriú, Penha, Balneário Barra do Sul e São Francisco do Sul.

A instalação das boias que demarcam as áreas de cultivo é feita por empresa especializada, vencedora de processo licitatório, com verbas provenientes do Ministério da Pesca e Aquicultura. As atividades necessitam de mergulhadores profissionais, com acompanhamento da Marinha, com uso de GPS, estacas galvanizadas e cabos de aço.

“Recebemos com grande satisfação a notícia de que Biguaçu será o primeiro município de Santa Catarina a ter suas áreas aquícolas demarcadas, beneficiando 72 famílias que trabalham diretamente com essa importante atividade econômica que é o cultivo de ostras e mexilhões. É um marco para o nosso município e para nossos maricultores”, destacou o prefeito Ramon.

O secretário municipal da Agricultura, Elson da Silva, agradeceu o compromisso cumprido pela Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca. “Em abril deste ano fomos recebidos pelo secretário adjunto Airton Spies, juntamente com o gerente da Epagri Orlando Borguesan, que nos garantiram que nosso município seria o primeiro a receber a demarcação das áreas”, relembrou.

Já o secretário municipal da Pesca, Douglas Fernandes, afirmou que “essa conquista se deve ao esforço conjunto da Prefeitura e do Governo do Estado, através das secretarias envolvidas, bem como da Epagri e da Associação da Maricultura de Biguaçu, a Amabi. Os trabalhos estão previstos para serem finalizados no dia 14, quando tudo estará pronto para que os maricultores biguaçuenses possam realizar suas atividades”, finalizou o secretário.

Publicidade