Escolas devem coletar dados para Censo Escolar nesta quarta

Publicidade

A próxima quarta-feira, 27, é uma data emblemática para educação. Por ser o Dia Nacional do Censo Escolar, a última quarta-feira do mês de maio é utilizada como referência para a coleta dos dados educacionais para informar ao Censo Escolar.  As informações deste levantamento serão utilizadas por gestores, pesquisadores e comunidade escolar. 

“Essas informações são uma forma de garantir os recursos o acesso aos programas, além da avaliação e monitoramento das políticas que irão elevar a qualidade da educação”, comenta o diretor de Ensino Superior da Secretaria da Educação, Gilberto Agnolin.

Continua após a publicidade

O Censo Escolar é realizado pelo sistema online Educacenso e compreende duas etapas: Matrícula Inicial e Situação do Aluno. Na primeira, são coletadas informações da escola (identificação, caracterização e dados educacionais), turma, aluno e profissional escolar, tendo como referência a última quarta-feira do mês de maio.

O processo de coleta de dados do Censo Escolar 2015 faz parte da segunda etapa e ocorrerá a partir do mês de fevereiro de 2016. Serão informados os dados de rendimento e movimento escolar alcançado pelos alunos declarados no Sistema Educacenso, a partir da primeira etapa da coleta.

A Secretaria de Estado da Educação vai promover uma webconferência no dia 27, a partir das 9h30, para orientar as redes de ensino sobre a realização do Censo Escolar. Vão participar os gerentes regionais de educação, coordenadores regionais do Censo Escolar, supervisores de Educação, diretores de escolas e representantes das Secretarias Municipais de Educação.

Censo Escolar

O Censo Escolar é realizado anualmente, como parte da parceria estabelecida entre o Instituto de Análise e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Secretarias Estaduais e Municipais de Educação, com participação de todas as escolas públicas e privadas do país. É reconhecido como principal e mais completo levantamento estatístico-educacional, capaz de traçar um panorama da educação básica brasileira. Os dados coletados se configuram como importante fonte de informação para gestores, pesquisadores, comunidade escolar e demais setores da sociedade. 

O resultado obtido a partir da segunda etapa de coleta, compreendendo o rendimento (aprovação e reprovação) e movimento (abandono) escolar dos alunos vinculados no ensino Fundamental e Médio, juntamente com o resultado do Saeb e Prova Brasil,  serve de base para o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), indicador utilizado como referência para as metas do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), do Ministério da Educação.

Publicidade