Excesso de chuvas atrasa preparo de solo e pode impactar agricultura de Biguaçu

Publicidade

Da Assessoria – As fortes chuvas que assolam o sul do país vêm causando sérios prejuízos à produção agrícola de Santa Catarina e consequentemente aos produtores rurais do município de Biguaçu. As chuvas ocorridas no final de setembro e que se estendem praticamente por todo este mês de outubro, se somam às previsões meteorológicas de que o tempo permanecerá instável, pois estará sob a influência do fenômeno El Niño, que pode durar até o segundo trimestre de 2016.

Segundo o secretário de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Aquicultura, Elson João da Silva, em plena época de preparo do solo e plantio de diversos cultivares, as frequentes chuvas prejudicam a execução dos trabalhos em campo aberto, proporcionando prejuízos e atrasos ao ciclo produtivo nos diversos seguimentos.

Continua após a publicidade

Como a Secretaria de Agricultura através da “Patrulha Agrícola” executa os serviços de aração, gradeamento e preparo das áreas de rizicultura (cultivo de arroz) aos agricultores com cadastro de produtor rural, a preocupação é grande, tendo em vista o acúmulo de chuva causa perda de produção na área rural e prejudica andamento dos trabalhos. Afirma ainda o secretário, que assim que o tempo permitir, agilizará uma força tarefa para atender aos pedidos o mais breve possível, respeitando sempre o cronograma de solicitações.

Preparação do solo para cultivo de arroz na comunidade de São Mateus (Foto: Secretaria de Agricultura)
Preparação do solo para cultivo de arroz na comunidade de São Mateus (Foto: Secretaria de Agricultura)

Outra preocupação refere-se à manutenção das estradas das comunidades do interior. A continuidade das chuvas prejudica sensivelmente os trabalhos de manutenção e vão se acumulando com as condições do tempo. “Não houve ainda nenhum contratempo mais grave, ao ponto de provocar interrupção de vias. Evidentemente que há trechos localizados, onde há pontos mais críticos, devido ao tráfico pesado de caminhões e maior frequência de veículos, que na medida do possível estão sendo amenizados”, explicou o secretário.

O prefeito Ramon Wollinger afirmou que “a Prefeitura está atenta às ocorrências causadas pelo excesso de chuvas tanto na área rural quanto na área urbana do município, prestando todo o auxílio necessário por meio da Secretaria de Agricultura às comunidades do interior e pela Defesa Civil”.

Publicidade