Grande Florianópolis quer antecipar imunização de professores: ‘tem vacina esperando’

Publicidade

ND+ – Detalhamentos sobre a  vacinação de professores na Grande Florianópolis pautaram a reunião da CIR (Comissão Intergestores Regional), realizada nesta quarta-feira (18), na Capital.

A proposta de antecipação da imunização do grupo foi levantada porque, segundo os secretários, há doses sobrando nos municípios. Nesta semana, o governador Carlos Moisés (PSL) anunciou que a campanha se estenderia aos profissionais da educação apenas em 31 de maio.

Continua após a publicidade

“A vacinação de comorbidades está muito devagar, o número está muito abaixo”, informou  o secretário de Saúde de Florianópolis, Carlos Alberto Justo da Silva. “Se tem vacina esperando, nós queremos começar a avançar”, completou.

A ideia foi acordada entre as prefeituras de Florianópolis, São José, Biguaçu e Palhoça e agora segue para a próxima reunião da CIR , que deve acontecer nesta quinta-feira (20).

Também estiveram presentes no encontro o secretário adjunto da SES (Secretário de Estado da Saúde) e técnicos das pastas.

Nesta terça-feira (18), o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), já havia sinalizado o interesse de antecipar a vacinação dos educadores.

Publicidade