Mais de 17 mil doses da vacina Pfizer chegam a Santa Catarina na próxima semana

Publicidade

O Governo do Estado recebe no início da próxima semana, com previsão de chegada na segunda-feira, 3 de maio, a primeira remessa com 17.550 doses da vacina do laboratório Pfizer. O lote será distribuído aos municípios de Florianópolis e São José. Serão 10.530 doses para Florianópolis e 7.020 para São José.

“A vacinação é uma estratégia muito importante para que Santa Catarina continue evoluindo no combate ao coronavírus. Ampliamos em 75% o ritmo de aplicação de doses nos últimos 15 dias e vamos seguir trabalhando para ampliar a cobertura de imunização”, afirma a governadora Daniela Reinehr.

Continua após a publicidade

As doses vão chegar a Santa Catarina congeladas a uma temperatura de -20ºC. A essa temperatura, as doses podem ser mantidas por até 14 dias. Por esse motivo, neste momento, não haverá a necessidade de armazenar as doses em ultracongeladores.

“Essas doses, neste primeiro momento, serão utilizadas em dois municípios para a avaliação de logística”, explica o superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário.

Após sair da temperatura de -20ºC, as doses podem ser mantidas a uma temperatura de 2 a 8 graus por um período de cinco dias, o que facilita o transporte e a utilização pelos municípios.

“As vacinas que já utilizamos atualmente dos fabricantes Sinovac/Butantan e Oxford/AstraZeneca também são mantidas a uma temperatura de 2 a 8 graus, então os municípios já têm estrutura para este tipo de armazenamento”, explica o diretor da Dive, João Augusto Brancher Fuck.

As doses da vacina Pfizer serão usadas para a vacinação de idosos com idade entre 60 e 64 anos. “Essa vacina também é aplicada em duas doses, com um intervalo de 21 dias entre a aplicação da dose 1 e dose 2. Por isso, quem tomar essa vacina deve ficar atento à data de retorno”, explica a gerente de imunização da Dive, Arieli Fialho.

Santa Catarina vai receber seis ultracongeladores

O Ministério da Saúd informou que vai enviar ao Estado seis ultracongeladores (4 de 500 a 600L e 2 de 700 a 800L) que farão parte da estrutura física da Central Estadual de Rede de Frio também para abastecer as centrais regionais em uma futura expansão da estratégia de vacinação com a vacina da Pfizer. Ainda não há previsão de recebimento desses ultracongeladores.

Publicidade