Modelo de SC preso em aeroporto internacional com haxixe vai responder em liberdade

Publicidade

O modelo catarinense, de 28 anos, autuado em flagrante por tráfico internacional de drogas, no Aeroporto Internacional do Recife, no sábado (15), vai responder pelo crime fora da cadeia. A informação é do G1.

Depois de ser detido pela Polícia Federal em Pernambuco com 3,3 quilos de haxixe na mochila, ele passou por audiência de custódia e acabou sendo liberado pela Justiça. De acordo com a PF, ele já viajou para Santa Catarina.

Continua após a publicidade

No depoimento aos agentes da PF, logo depois de ser autuado, o modelo informou que mora em Milão, na Itália, desde  2011. Estudou medicina, mas não concluiu o curso. Depois, seguiu  para a Suécia, onde fez um curso de gestão em consultoria.

saiba maisModelo é preso ao desembarcar no aeroporto com 3,3 quilos de haxixe
Alegou que foi a primeira vez que traficou drogas. O catarinense disse ter topado o trabalho para poder custear empreendimentos que pretendia abrir no Brasil. Recebeu a proposta para trazer a droga e foi até Barcelona, na Espanha.

Para isso, recebeu R$ 12 mil para custear as despesas. Quando chegasse ao Recife, deveria fazer uma ligação e marcar um encontro em São Paulo. Ao fazer a entrega da droga, informou que receberia R$ 35 mil.

A ação da PF aconteceu em vistoria de rotina. Os agentes desconfiaram das características físicas do modelo, que é muito diferente da grande maioria da população que passa pelo terminal. Convocado para entrevista, o catarinense se complicou ao tentar explicar os motivos da viagem para o Recife.

Quando a PF passou a mochila pelo Raio-X, detectou a presença de diversas embalagens quadradas. Na bolsa, estavam 120 invólucros acondicionados em papel carbono. O narcoteste confirmou que era haxixe. Trata-se de resina extraída de maconha que possui uma alta concentração de THC, princípio ativo da maconha que responsável por produzir o efeito alucinógeno.

Caso seja condenado, poderá pegar penas que variam de 5 a 20 anos de reclusão. Além da droga, foram apreendidas passagens aéreas, passaporte, um celular, R$ 1.050, além de € 1.290, o equivalente a R$ 4.500.

Estatísticas

Esta foi a 8ª apreensão realizada no Aeroporto do Recife em 2016. Ao todo, sete pessoas foram presas. A PF tirou de circulação 16,3 quilos de haxixe, 7,2 quilos de cocaína e 56 aparelhos celulares Iphone 7.

Em 2015, houve apenas uma apreensão de drogas no terminal. Duas mulheres acabaram presas com 10,6 quilos de cocaína. Esta foi a 24ª apreensão de drogas feita pela PF em Pernambuco, este ano.

Publicidade