Movimento Solidariedade do Brasil – Um jeito novo de fazer o bem

Publicidade

José Braz da Silveira* José Braz da Silveira

UM BREVE RESUMO SOBRE O MOVIMENTO

Continua após a publicidade

Requisitos para Integrar o Movimento:

           Identificar-se com a causa, aceitando o compromisso de fazer pelo menos uma boa ação a cada dia (gestos simples, mas eficazes), defender e praticar a democracia e combater a corrupção em todos os sentidos.

OBJETIVO GERAL DO MOVIMENTO SOLIDARIEDADE DO BRASIL

 O Movimento Solidariedade do Brasil tem por objetivo estimular as pessoas a praticarem a solidariedade, defender a democracia e a moralidade nas ações de governo e combater a corrupção em todos os sentidos. Na busca desses objetivos o Movimento Solidariedade do Brasil pretende crescer gradativamente, multiplicando suas ações para todo o território Nacional e, havendo oportunidades, poderá inclusive, se expandir para outros países. A solidariedade e a defesa da democracia não têm fronteiras e os benefícios para a sociedade serão ilimitados.

 Estrutura Organizacional do Movimento:

O Movimento Solidariedade do Brasil será estruturado em forma de Clubes da Solidariedade que são grupos de no mínimo 06 (seis) e no máximo 12 (doze) pessoas. Os Clubes da Solidariedade serão organizados no âmbito dos Municípios, nos Bairros, condomínios ou empresas, recebendo a numeração de ordem pela data da criação do clube, seguindo-se do nome do Município e a sigla do Estado. Exemplo: Clube da Solidariedade nº. 01 de Biguaçu – SC.

DAS REUNIÕES E AÇÕES DOS CLUBES DA SOLIDARIEDADE

Os Clubes da Solidariedade terão pelo menos uma reunião por mês, mas o ideal são reuniões semanais e farão seus encontros em mesas redondas ou cadeiras em círculos com uma pequena mesa ou bancada de apoio posicionada na frente do coordenador. As reuniões serão coordenadas em forma de rodízio entre seus membros. O coordenador da reunião será escolhido no início dos trabalhos. Todos os membros do grupo deverão estar preparados para coordenar reuniões.  As reuniões não poderão ser coordenadas sempre pela mesma pessoa. Preparar lideranças é também uma das funções do Movimento. As demais funções dos membros do clube nas reuniões também serão exercidas na forma de rodízio. Todos os membros do clube deverão estar preparados para desempenhar as diferentes funções nas reuniões.

Para organizar e orientar as suas atividades com eficácia e eficiência, o Clube da Solidariedade organizará a sua atuação com base em Princípios Norteadores, alinhados a quatro Ações Básicas, conforme segue:

Ações Sociais: No campo social, o Clube da Solidariedade, deverá nortear sua atuação pela orientação às pessoas para que busquem e alcancem a solução dos seus problemas. Substituir a filantropia alienante pela orientação cidadã.

Ações Culturais: A educação, que tem início na família e continua na escola deverá centrar a atuação dos integrantes dos Clubes da Solidariedade. Incentivar a produção literária, artística e cultural por meio de cursos e concursos. Desenvolver programas e projetos culturais, cadastrar e apoiar os já existentes, incentivando o aparecimento de novos talentos culturais e artísticos.

Ações Profissionais: Capacitar o cidadão para alcançar e manter-se no mercado de trabalho. Desenvolver programas de aperfeiçoamento profissional. Promover cursos de qualificação profissional.

Ações Políticas: Compreender que a política faz parte da vida social e deve ser exercida em benefício da sociedade. Defender a ética e a moralidade em todas as ações de governo e combater a corrupção em todos os sentidos.

Mais informações com *José Braz da Silveira (advogado com mestrado em Ciências Jurídicas pela Univali e especialização em Políticas Públicas pela Udesc. Também é vereador no município de Biguaçu)

Dúvidas e Sugestões: braz@braz.adv.br

Publicidade