Operação do Gaeco prende vice-prefeito de Itapema e empresários

Publicidade

O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) deflagrou, na manhã desta terça-feira (1), a Operação “Garoupa” e prendeu 11 pessoas, entre elas o vice-prefeito de Itapema, Giliard Reis (PMDB), o pai dele,José Francisco Reis Filho, o “Dedeca”,  e empresários do ramo de construção civil, naquele município e em Balneário Camboriú. A informação é do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC).

Também estão sendo cumpridos 30 mandados de busca e apreensão e sequestro de bens, além de 10 mandados de condução coercitiva e outras medidas cautelares em órgãos públicos, empresas, escritórios, imobiliárias e residências, nas duas cidade. Todos os mandados foram expedidos pelo juiz da Vara Criminal da Comarca de Itapema.

Continua após a publicidade

A Operação “Garoupa” é fruto de investigações realizadas desde o mês de maio de 2015, pelo Gaeco, e visa a apuração de crimes praticados contra a administração pública, entre os quais concussão, corrupção ativa e passiva, tráfico de influência, advocacia administrativa, prevaricação e associação criminosa.

O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) é uma força-tarefa formada pelo Ministério Público de Santa Catarina, pelas Polícias Civil e Militar, pela Secretaria de Estado da Fazenda e pela Polícia Rodoviária Federal. A operação desta terça-feira conta com o apoio de integrantes dos Gaecos de Itajaí, Florianópolis, Joinville, Criciúma, Lages e Chapecó.

OPERAÇÃO GAROUPA

A operação recebe este nome em razão das suspeitas de que ssoas envolvidas nos crimes investigados utilizavam essa expressão em alusão ao dinheiro, mas especificamente à cédula de cem reais, que traz em seu verso ilustração desta espécie de peixe.

Publicidade