PF faz condução coercitiva de assessor do governo de SC na 26ª fase da Lava Jato

Publicidade

Hora SC

O catarinense André Agostini Moreno, assessor do governo do Estado de Santa Catarina, foi alvo da 26ª fase da Operação Lava-Jato, deflagrada nesta terça-feira. A Polícia Federal cumpriu contra ele um mandado de condução coercitiva, quando a pessoa é levada a depor e liberada em seguida, durante a manhã em Florianópolis.

Continua após a publicidade

A informação foi confirmada pela força-tarefa da lava-Jato durante coletiva de imprensa sobre a 26ª fase da operação, em Curitiba (PR). Conforme apurado pelos investigadores, André seria um recebedor de propinas da empreiteira Odebrecht, como emissário de destinatários finais ainda não identificados. O mandado contra André foi o único cumprido em SC nesta terça-feira

A assessoria de comunicação do governo estadual informou que ainda está se inteirando do caso e só depois disso vai se manifestar. André Agostini Moreno não foi localizado até as 11h45min desta terça para comentar a condução coercitiva.

Publicidade