Podemos quer Sergio Moro candidato a presidente contra Lula e Bolsonaro

Publicidade

Tales faria/UOL – Nada de polarização entre Lula e Bolsonaro. O Podemos trabalha para ter o ex-ministro da Justiça Sergio Moro como um dos protagonistas da disputa pelo Palácio do Planalto em 2022, independentemente do julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre sua atuação quando juiz da Operação Lava Jato. “É possível sim que ele entre na disputa”, disse ao blog a presidente nacional do Podemos, deputada Renata Abreu (SP). O convite só não foi formalizado porque Moro não se decidiu ainda pela candidatura.

Moro, Lula e Bolsonaro ficam respectivamente nas três primeiras colocações em ranking de confiabilidade do Datafolha (Imagem: Agência Brasil )

O processo de suspeição contra a atuação de Moro, no julgamento do ex-presidente Lula não fez e provavelmente não fará o Podemos desanimar. Renata Abreu tem dito a interlocutores que não acredita que Moro sairá desgastado, mesmo que o Supremo Tribunal Federal decrete a sua suspeição. Segundo ela, o ex-juiz personifica o combate à corrupção no Brasil.

Continua após a publicidade

Mas Renata tem insistido que o partido não fechou ainda um nome. O líder do Podemos no Senado, Álvaro Dias (PR), por exemplo, segundo ela, pode vir a ser novamente o candidato do partido à Presidência, como foi em 2018. Ou a sigla pode fechar acordo com outras legendas de centro, desde que não alinhadas a Lula, nem a Bolsonaro.

O próprio Álvaro Dias admitiu ao blog: “A candidatura de Sergio Moro só depende dele. É uma questão pessoal. Cabe saber se ele está disposto ao enfrentamento, pois não será uma disputa suave.” Segundo o senador, se Moro sair candidato “certamente levará pancadas de ambos os lados, do PT e do Bolsonaro. Então ele tem que estar preparado”.

Álvaro Dias disse que não conhece Moro o suficiente e, portanto, não sabe se o ex-juiz “tem o perfil de quem gosta do enfrentamento. Se ele realmente se sente convocado para a briga quando agredido, o que certamente irá acontecer se for candidato”.

Enfim, o Podemos ainda acredita na Operação Lava Jato como uma bandeira contra a corrupção e está disposto a abrir espaço para Sergio Moro, independentemente de ser considerado sob suspeição no julgamento de Lula. Só depende dele.

Publicidade