Polícia ambiental apreende cerca de 400 pássaros engaiolados em Biguaçu

Publicidade
Aves silvestres estavam em gaiolas e seriam vendidas (Foto: PMA)
Aves silvestres estavam em gaiolas e seriam vendidas (Foto: PMA)

Após uma denúncia anônima, a Polícia Militar Ambiental (PMA) de Santa Catarina apreendeu aproximadamente 400 pássaros, nesta sexta-feira (4), nos fundos de uma casa no bairro Cachoeira, em Biguaçu. Os animais estavam presos em gaiolas, que ficavam “escondidas” em um cômodo fechado. O proprietário da residência, um marceneiro, não estava no local no momento da apreensão.

Havia pássaros de espécies como tico-tico, trinca-ferro, sabiá-do-campo, sabiá-laranjeira, azulão e coleiro. Para o resgate, foi necessário um caminhão da Polícia Militar, que conduziu as aves ao centro de tratamento de animais do Rio Vermelho, em Florianópolis, onde elas permanecerão até que tenham condições de voltar para a natureza.

Continua após a publicidade

Um veterinário emitirá um laudo sobre as condições físicas dos pássaros. Conforme o resultado, o marceneiro pode responder por maus tratos, além de crime ambiental. Os agentes não informaram qual seria o destino dos animais, se eram para comércio ilegal ou se eram animais de estimação. No entanto, pela grande quantidade, a suspeita é de que fossem destinados à venda.

Segundo o sargento Alexandre Alfing, esta é uma das maiores apreensões de animais silvestres dos últimos anos, feita pela equipe da Polícia Militar Ambiental.

Publicidade