Preço do óleo diesel sobe 5% e o do GNV avança 16,8% em uma semana, diz ANP

Publicidade

O diesel subiu 5% na semana passada contra a semana anterior, chegando a ultrapassar os R$ 6 o litro no Norte do País, após o fim da isenção de impostos federais. Na média, o combustível fóssil foi comercializado nos postos de abastecimento a R$ 4,405 o litro, sendo o preço mais baixo registrado na região Sudeste (R$ 3,385/litro), segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Já o Gás Natural Veicular (GNV) deu um salto de 16,8%, refletindo o aumento de 39% anunciado pela Petrobras aos distribuidores a partir de 1º de maio. O preço médio na semana de 2 a 8 de maio foi de R$ 3,791 o metro cúbico, contra R$ 3,243 na semana anterior (25/4 a 1/5).

Continua após a publicidade

O último reajuste do diesel nas refinarias da Petrobras ocorreu no dia 30 de abril, uma queda de cerca de 2% motivada pela estabilidade dos preços do petróleo no mercado internacional. Na semana passada, a commodity registrou sucessivas altas, chegando próximo aos U$ 70 o barril.

Nesta segunda-feira, os contratos para junho do barril tipo Brent operavam em queda de 0,5% por volta das 12 horas, a U$ 67,94.

Já a gasolina subiu 0,9% na mesma comparação, custando em média R$ 5,515 o litro nos postos de abastecimento.

O preço do gás de cozinha, que geralmente é ajustado no início de cada mês, manteve-se praticamente inalterado em patamar alto no início de maio, custando em média R$ 85,29 o botijão 13 Kg, sendo o maior preço (R$ 120) na região Norte e o mais barato (R$ 64,99) na região Sudeste.


Publicidade