Preço dos hortifrutigranjeiros em SC tem leve queda em outubro

Publicidade

O preço médio dos alimentos teve queda de 0,62% em outubro, segundo relatório mensal divulgado pela Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina S/A (Ceasa/SC) na terça-feira (9).

Os produtos com maior queda de preços em outubro foram: brócolis cabeça (-35,84%), repolho (-22,97%), pimentão (-22,88%), cebola (-20,90%), pepino (-20,77%), beterraba (-17,22%), morango (-14,23%), vagem (-12,93%), tomate (-8,06%), maçã (-7,88%) e ovos (-7,79%). Os produtos com alta nos preços foram: couve-flor (85,11%), abacaxi (20,03%), mamão (15,56%), melancia (12,93%) e cenoura (6,71%).

Continua após a publicidade

No último mês, a Ceasa/SC gerou movimentação financeira de aproximadamente R$ 57 milhões, com a comercialização de 29.165 toneladas de hortifrutigranjeiros. O volume foi 2,19% maior do que no mesmo período de 2015, quando foram entregues 28.540 ton. A expectativa da Ceasa é encerrar 2016 com uma movimentação financeira próxima de R$ 800 milhões.

Segundo o presidente Agostinho Pauli, mesmo num cenário econômico desfavorável, a Ceasa mostra a força da agricultura familiar catarinense. “Temos perspectivas otimistas e promissoras para o verão de 2017, com a vinda de turistas que apreciam a qualidade das frutas, verduras e legumes disponíveis a todos os consumidores que aqui escolhem para passar suas férias e momentos felizes”, afirma.

Ceasa/SC

As Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina S/A são uma empresa vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca e funcionam como um elo entre o produtor e o consumidor por meio da comercialização atacadista e varejista de pescado, produtos hortifrutigranjeiros, alimentos e insumos orgânicos, produtos ornamentais e de floricultura e artesanais.

Ana Ceron
Assessoria de Imprensa

Publicidade