Presidentes da Acibig e da CDL irão cobrar que Prefeitura reduza a Cosip

Os presidentes recém-apossados da Associação Empresarial e Cultural de Biguaçu (Acibig) e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), respectivamente Robson Rodrigo de Carvalho, de 44 anos, e Marco Aurélio Dias, o “Marquinho”, de 46, irão procurar, nos próximos dias, os integrantes do Poder Executivo e do Legislativo do município, para protocolizar uma cobrança do empresariado local. Eles querem a redução no valor da Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública (Cosip).

De acordo com dados do Portal da Transparência, somente em 2017, a Prefeitura de Biguaçu arrecadou R$ 8,1 milhões com esse tributo, valor 54,75% maior do que os R$ 5,2 milhões que estavam previstos no orçamento municipal.

Conteúdo impulsionado

Em novembro do ano passado, o prefeito Ramon Wollinger (PSD) publicou um decreto aumentando o porcentual de cobrança da Cosip para os consumidores do comércio, indústria e prestação de serviços e empresas de serviço público. A menor taxa era de 4% sobre a energia consumida, para aqueles que gastam até 30 Kwh/mês. Essa faixa passou para 5%. O reajuste foi subindo conforme as faixas de consumo. A taxa mais alta, para grandes empresas que consomem mais de 10mil kwh/mês, a tarifa saltou de 170% para 198%.

O presidente da CDL disse, em entrevista ao Biguá News, que as entidades formalizarão esse projeto em um curto prazo. “Nossa intenção é brigar para baixar a carga tributária sobre os empresários e comerciantes. De começo, é cobrar para baixar a Cosip, pois os nossos associados estão sendo castigados com essa pesada contribuição. Nós vamos mostrar ao prefeito municipal que é possível fazer isso, sem que o município tenha um déficit nas contas, mas também sem onerar quem gera emprego e renda. Já temos um estudo nesse sentido, está quase pronto, e em breve iremos procurar o Poder Público para que a gente mostre para ele a importância de nos ajudar nessa questão”, comentou Marquinho.

“Vamos conversar com os vereadores e com o prefeito municipal, e encaminharemos à Câmara uma sugestão para igualar essa contribuição, pois hoje o empresário paga um pouquinho mais que ou outros. Então, como a economia não está fácil e ainda vai demorar um pouco para se recuperar, nós precisamos desse suporte para ajudar, pois qualquer economia nos tributos é significativa”, disse Robson Carvalho.

Veja fotos da posse das diretorias da Acibig e da CDL

O presidente da Acibig também comentou que as duas entidades devem fazer constante contato com a Prefeitura e a Câmara Municipal, para propor projetos e também cobrar soluções. “Vamos tentar nos aproximar dos poderes Executivo e Legislativo para que possamos agir conjuntamente na busca da melhoria da nossa economia. Sabemos que tem muita coisa para se trabalhar. Biguaçu sempre é a ‘bola da vez’, mas nunca se desenvolve como a gente gostaria. Então temos que deixar algumas coisinhas de lado [divergências políticas] e tentar se emanar para conseguir fortalecer nossa economia municipal, pois com isso todos ganham”, falou.

Robson e Marquinho comandarão a Acibig e a CDL de Biguaçu no biênio 2018/2019. Eles são experientes nesses cargos. O primeiro já presidiu a associação empresarial entre 1997 e 1999 e nos anos de 2010 e 2011. O segundo esteve à frente da casa do lojista nos biênios 2010/2011 e 2012/2013.

Conteúdo impulsionado