Produção agrícola em Santa Catarina contabiliza perdas de mais de 50% em função das chuvas

Publicidade

A produção agrícola de Santa Catarina foi diretamente afetada pelo excesso de chuvas das últimas duas semanas. Mais da metade da safra de feijão e cebola foi prejudicada na região do Vale do Itajaí. Conforme levantamento da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, o revés também foi contabilizado nas culturas do fumo, arroz e trigo.

O governo catarinense ainda não fala em perdas generalizadas, mas alerta que os altos volumes de chuva e a baixa luminosidade das últimas semanas têm dificultado o avanço do plantio, impedindo a colheita e provocando perdas na quantidade e qualidade de algumas culturas. A região do Alto Vale do Itajaí contabilizou os maiores prejuízos.

Continua após a publicidade

Cebola

Em Rio do Sul, Ituporanga, Alfredo Wagner e Leoberto Leal, produtores registraram perdas significativas na produção de cebola. A área atingida com algum tipo de perda chega a 72% da área plantada, comprometendo 61% da produção. Mais de 10 mil hectares, dos 15 mil/ha plantados foram prejudicados pelo excesso de chuvas. A previsão é de que 178,5 toneladas tenham sido perdidas.

Fumo

A cultura do fumo também sofreu forte impacto na região do Alto Vale, 43% da área estimada para o plantio foi comprometida, o que representa aproximadamente 29% de perda na produção. A Secretaria da Agricultura e da Pesca lamenta que não haja mais possibilidade de recuperação desta produção de cebola e fumo. Além disso, não existe tempo nem condições climáticas favoráveis para o replantio.

Arroz

As lavouras de arroz irrigado, que estão localizadas próximas a cursos d água, também foram bastante afetadas. O levantamento preliminar aponta que 32% da área plantada foi atingida, uma perda efetiva de 16% na produção da região.

Feijão e trigo

A produção de feijão também sofreu graves perdas, podendo superar 61% da produção e 64% da área destinada ao plantio apenas na região de Alto Vale. No restante de Santa Catarina, a cultura do trigo foi a mais atingida pelas chuvas. A expectativa é de que 50% da safra estadual tenha sido comprometida. As últimas estimativas previam uma produção de 267 mil toneladas, numa área total de 86.641 hectares, em função das chuvas, geadas e vendavais, a colheita deve ser de 133 mil toneladas.
Fonte: Agrolink

Publicidade