Santa Catarina tem saldo de 62,5 mil novas empresas até maio de 2021

Publicidade

A criação de novos negócios se mantém em alta em Santa Catarina. O Estado fechou os primeiros cinco meses deste ano com um saldo de 62.545 novas empresas, mesmo com o impacto da pandemia, segundo dados divulgados pela Junta Comercial de Santa Catarina (Jucesc), vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE). Um crescimento de 52% em relação ao mesmo período do ano passado. Este dado reforça, ainda, a posição de SC no 4º lugar do relatório da Doing Business Subnacional Brasil 2021, lançado nesta terça-feira, 15, pelo Banco Mundial, visto o melhor resultado em tempo e procedimentos para abertura de empreendimentos.

O saldo de novas empresas representa a diferença entre as constituições e as baixas de janeiro até o mês de maio de 2021: 89.837 empresas foram constituídas e 27.292, extintas no Estado. Já em 2020, houve a inclusão de 62.924 novos CNPJs no sistema da Junta Comercial e um registro de 21.949 que deixaram de existir, o que resultou no saldo de 40.975 novos empreendimentos.

Continua após a publicidade

“Temos a veia empreendedora pulsando forte em Santa Catarina. Este crescimento de mais de 50% na abertura de empresas, em relação ao ano passado, mostra a confiança do empreendedor nas ações de estado e em uma gestão comprometida com o fortalecimento da economia. Não temos dúvida de que estamos no caminho certo, recebendo e apoiando investidores e dando segurança jurídica para quem quer ampliar e investir em novos negócios. Assim, garantimos mais desenvolvimento e emprego para a população”, avaliou o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon.

A agilidade para a constituição foi um dos motivos que influenciou no bom resultado de 2021. Com a implantação da modalidade registro automático, em Santa Catarina, é possível abrir um novo negócio em cerca de cinco minutos, colocando o Estado entre as três Juntas mais rápidas do Brasil.

“Com o aval da gestão Moisés, estamos prestando um serviço de excelência, ágil e desburocratizado, com o sistema da Junta Comercial 100% digital, uma vez que deste modo é possível atender 295 municípios de Santa Catarina, 24 horas por dia, todos os dias da semana. Estamos passando por um tempo difícil devido à pandemia do novo coronavírus, mas o povo catarinense mostrou mais uma vez o quanto é trabalhador e, mesmo com a crise, busca novas oportunidades de negócios. O saldo de empresas abertas só nestes primeiros meses de 2021 demonstra este dinamismo e otimismo”, destacou o presidente da Jucesc, Gilson Bugs.

Entre os dez primeiros municípios catarinenses com um saldo maior de empresas constituídas em 2021, estão: Florianópolis (6.702); Joinville (5.474); Blumenau (3.742); Itajaí (3.217); São José (2.742); Palhoça (2.298); Balneário Camboriú (1.956); Chapecó (1.926); Jaraguá do Sul (1.765); e Criciúma (1.730).

Empreender como oportunidade

Os dados apresentados pela Jucesc confirmam também que muitos catarinenses, durante a pandemia, viram no empreendedorismo uma oportunidade. O número de empresas constituídas em 2021 comprova o fato. Foram 69.677 novos CNPJs de natureza Microempreendedor Individual (MEI). A segunda colocada é a Limitada (LTDA), com 16.154 empreendimentos. Na sequência estão as classificações de Empresário, Eireli, entre outras.

Publicidade