Secretário de Agricultura tem gado sem origem apreendido em fiscalização contra ‘farra do boi’

Publicidade

Fiscalização realizada nesta sexta-feira (1) pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) e a Polícia Militar apreendeu 11 cabeças de gado em Governador Celso Ramos, que não tinham comprovação de origem. Somente do sítio do secretário municipal de Agricultura, Alexsandro Porto, foram levadas 10 cabeças de nelore que estavam sem o brinco de identificação, informou uma fonte de Biguá News que acompanhou a movimentação no local.

Conforme a Cidasc e a polícia, o intuito da operação às vésperas da chegada da Quaresma é combater a prática delituosa conhecida como “Farra do Boi” e também verificar a procedência da carne bovina que é vendida aos frigoríficos e abatedouros da região.

Continua após a publicidade

Foram fiscalizados pastos e locais onde foram constatadas irregularidades após levantamentos do setor de inteligência do 24º Batalhão da PM, como animais sem identificação e de procedências desconhecidas. Durante os trabalhos os agentes também apreenderam um javali e quatro java-porcos, cuja criação é proibida por lei.

Diante dos fatos, uma propriedade foi interditada, três notificadas e duas acabaram multadas pela Cidasc. Ao todo, a fiscalização flagrou 27 cabeças de gado sem documentação de origem.

Fiscalização ocorreu em vários sítios e chácaras de Governador Celso Ramos (Foto: PM)

Outro lado

Biguá News tentou falar por telefone com Alexsandro Porto na Secretaria de Agricultura, mas ele não estava lá. A reportagem tenta localizá-lo através do telefone celular, mas ainda não obteve contato para que ele possa expor sua versão sobre os fatos.

Leia também:

Polícia Militar fará operação contra ‘farra do boi’ durante a quaresma

Publicidade