Em uma palestra, a qual participei como representante do CDL, uma coisa chamou-me muita atenção e me fez pensar e prestar cuidado com o tema: “o cheiro da loja tem influencia na decisão da compra?”. O que faz um cliente comprar o seu produto? A resposta não é exata como matemática, mas uma coisa é certa: a experiência olfativa ajuda. O cheiro do seu negocio pode conquistar de cara o consumidor ou causar repulsa. A preocupação com o cheiro aumenta quando a palavra-chave no mundo do empreendedorismo é experiência do consumidor. Sem dúvidas uma loja cheirosa vende mais. A compra é um processo emocional em que o cliente não adquire só o produto ou o serviço, mas também o que aquilo representa para ele; é claro que não é só o cheiro que faz o cliente comprar o produto, mas o marketing olfativo é mais uma estratégia para fazer com que o consumidor permaneça mais tempo na loja e observe com mais atenção.

Em um ambiente mais confortável, o consumidor toma decisões de compras com mais facilidade. É um processo abstrato, mas que faz toda a diferença. Mas antes de partir para a escolha do cheiro, é essencial que o seu negocio já cumpra alguns requisitos básicos para qualquer empresa dar certo: entregar o que promete, em um espaço que comunique o que é a marca. Marketing olfativo é para quem já tem uma marca estabelecida. Qualquer tipo de negocio pode ter um cheiro próprio: uma loja de móvel, um hotel, uma academia e até um escritório prestador de serviço. O aroma pode estar no ambiente ou nos produtos. O dono do negocio pode desenvolver um cheiro exclusivo, mas o importante é não exagerar. Mais do que um cheirinho gostoso na loja a aromatização é uma ferramenta de posicionamento de marca, como o bem atendimento, pontualidade e preço justo, porque ninguém merece ser tratado mal, mais sim profissionalmente, ser gentil e honesto é nossa obrigação, e não dever, mantenha sua loja limpa e agradável.

Nas próximas edições vou relatar a vocês a minha viagem ao Chile, país da America do Sul, com problemas parecidos com o nosso, mas diferente em muitas coisas como vocês lerão, será com prazer narrar novos fatos, e uma versão diferente de ver. Um país coberto de neve, onde também a infraestrutura é fraca, mas tem um povo altamente gentil, ordeiro, onde o índice criminalístico é baixo e confiável. Nas próximas edições vamos começar a contar, a todos um abraço e até a próxima edição: Segurança Publica- Brasil x Chile.

Luiz Renato Ramos Petry é presidente do CDL- Biguaçu e diretor das Lojas Ideal