Definida criação da ‘Comissão Pró-SC-407’ para pressionar governo

Publicidade

A audiência pública realizada nesta segunda-feira à noite, na Câmara de Biguaçu, terminou a criação da “Comissão Pró-SC-407”, que cobrará sistematicamente, do Governo do Estado, a liberação dos recursos necessários para a revitalização da rodovia que liga Biguaçu a Antônio Carlos.

O evento contou com a presença do deputado estadual João Amin (PP), o prefeitos de Biguaçu, Ramon Wollinger (PSD), prefeito de Antônio Carlos, Antonio Paulo Remor (PP), vereadores dos dois municípios, o diretor de manutenção do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), Delbi Joel Canarin, empresários locais, lideranças comunitárias e dezenas de moradores. O deputado Gean Loureiro (PMDB) deu uma rápida passada para manifestar seu apoio e logo saiu para outro compromisso.

Continua após a publicidade

Foram cerca de duas horas de explanações sobre as péssimas condições da estrada e cobranças para melhorias. Após o encontro, o deputado João Amin disse, ao Biguá News, que foi dado o primeiro passo para buscar melhorias nas condições da rodovia. “Juntando a força política dos dois municípios, da Assembleia Legislativa, empresários, lideranças sindicais e comunitárias, e ir cobrar do governo esse compromisso que já está no papel desde 2014”, falou, referindo-se a um projeto que já existe, mas está engavetado.

Para o prefeito de Biguaçu, a audiência foi produtiva, com quórum elevado e qualificado. “A tendência agora é cobrar cada vez mais. Nós já estamos reivindicando soluções para a SC-407 junto ao governo há algum tempo, mas esse apoio da sociedade organizada manifestado aqui hoje, reforça o que eu tenho falado ao Governo do Estado e ao Deinfra”, disse Wollinger. “É a sociedade se manifestando”, completou.

O gestor da Prefeitura de Antônio Carlos ressaltou que a rodovia não oferta mais condições de trafegabilidade e isso impacta negativamente a economia do município, sobretudo nas atividades agrícolas. “Cerca de 80% de nossa população vive da agricultura familiar, mas lamentavelmente o excelente trabalho feito por essa gente fica comprometido, pois não tem mais estrada para fazer chegar a sua produção até o mercado consumidor”, disse Remor.

A presidente da Câmara de Biguaçu, Salete Cardoso (PV), que deu os encaminhamentos para a realização da audiência pública, entende que a sociedade dos dois municípios mostrou força nesta segunda-feira, em prol de um objetivo comum. “Isso mostra a importância dessa obra e a necessidade premente de ela acontecer”, avaliou a parlamentar.

Salete não poupou críticas ao presidente do Deinfra, Wanderley Agostini, que não compareceu ao evento e optou por enviar um representante. “Denota uma falta de carinho com todos os trâmites para a realização dessa audiência, mas, sobretudo, com a sociedade de Biguaçu e Antônio Carlos, que se fez representar hoje”, completou.

Orçamentos:

Segundo o que fora apresentado, para uma revitalização do pavimento da SC-407 são necessários cerca de R$ 7 milhões. E para sua completa reestruturação, com construção de acostamentos, desvios, ciclovias e trevos, cerca de R$ 35 milhões.

Clique nas imagens para ampliá-las: (Fotos: Alexandre Alves/Biguá News)

 

Publicidade