Dono de caminhão mal estacionado é condenado a reformar carro que atingiu a carroceria

Publicidade

O motorista de um caminhão estacionado de forma irregular, com a parte traseira do veículo sobre a pista de rolamento, deverá ressarcir os prejuízos sofridos por outro condutor que contra ele chocou seu automóvel. A decisão foi da 3ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), que assim reformou parcialmente sentença de primeira instância, que havia considerado a desatenção do proprietário do veículo de passeio preponderante para o acidente.

As circunstâncias da colisão, entretanto, foram analisadas de forma distinta pelos integrantes da câmara. “A causa determinante do sinistro foi, sim, a manobra absolutamente incorreta do requerido que prepondera sobre eventual desatenção do autor”, anotou o desembargador substituto Saul Steil, relator da apelação.

Continua após a publicidade

Para o magistrado, a carroceria do caminhão obstruiu a corrente do tráfego, de forma a exigir o desvio dos motoristas que por ali transitavam. Registrou ainda que, no momento do choque, a luz solar comprometia a visibilidade.

A câmara entendeu também não existir nos autos elementos suficientes para dividir responsabilidades e admitir a culpa concorrente dos motoristas envolvidos no sinistro. A seguradora do caminhoneiro deverá cobrir solidariamente os prejuízos até o valor da apólice. Danos morais alegados pelo motorista do veículo de passeio, negados na sentença, também foram rejeitados na segunda instância.

A decisão foi unânime, informa a assessoria do TJSC.

Publicidade