Homem é morto a tiros na Grande Florianópolis após discussão por pipa

Publicidade
Discussão por pipa termina em assassinato em Florianópolis Diorgenes Pandini/Agencia RBS
Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS
Michael Gonçalves – Hora SC
 A discussão por uma pipa foi o motivo apontado para o assassinato do peixeiro e açougueiro Jailson dos Santos Santana, 38 anos, o Baiano, hoje pela manhã, na Rua Egídio Ferreira, bairro Monte Cristo, em Florianópolis.

Ele morreu após o vizinho, que foi identificado pelo apelido de Paraná, disparar três vezes à queima roupa.

Paraná também saiu da confusão ferido. Ele foi esfaqueado pelo açougueiro e socorrido por um veículo Corsa. No Hospital Florianópolis, bairro Estreito, ele foi detido pela Polícia Militar.

Continua após a publicidade

— Apreendemos o revólver calibre 38, a faca com lâmina de 15 centímetros e identificamos o autor dos disparos, que tem várias passagens pela polícia. Já a vítima não tem antecedentes criminais — informou o major do 22º BPM, Daniel Nunes.

Na manhã desta quinta-feira, Paraná resolveu soltar pipa e a informação é de que o brinquedo caiu na casa de Baiano. Irritado, o açougueiro teria destruído a pipa e a confusão começou com um bate-boca.

A partir daí, a história tem duas versões. A primeira é de que Baiano teria esfaqueado Paraná. Mesmo ferido, ele foi até um lava rápido de bicicleta, pegou o revólver calibre 38 e atirou três vezes. A outra foi diz que ambos chegaram armados e que o primeiro disparo foi feito antes da facada. O delegado Enio de Oliveira Matos não se manifestou no local do crime.

Na Grande Florianópolis há 11 anos

Há 11 anos, os irmãos Santana deixaram a pequena cidade de Coruripe (AL), distante 90 quilômetros de Maceió, rumo a Grande Florianópolis. Marcos, hoje com 48 anos, veio com o irmão caçula Jailson, o Baiano, em busca de emprego.

— Viemos atrás de uma vida melhor e de trabalho. Eu já estava casado e com filhos e depois o meu terceiro irmão também veio. Não era para ter terminado dessa maneira — lamentou o irmão Marcos.

Publicidade