Inter vence o Joinville e mantém esperanças de ir à Libertadores

Publicidade

Gazeta Esportiva

O Internacional continua com esperanças de disputar a Copa Libertadores da América no ano que vem. Na noite deste sábado, a equipe gaúcha recebeu o ameaçado Joinville no Beira-Rio e conquistou uma vitória por 1 a 0, com gol de Vitinho.

Continua após a publicidade

O resultado deixou o Inter com os mesmos 50 pontos ganhos pelo Santos, quarto colocado, mas podendo perder o quinto lugar com a sequência da 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Joinville tem 30 e está na penúltima posição, cada vez mais próximo do rebaixamento.

No domingo de 1º de novembro, o Inter enfrentará o Goiás no Serra Dourada com a missão se seguir embalado. Um dia antes, o Joinville buscará a reabilitação contra a Ponte Preta no Moisés Lucarelli.

O Inter de Valdívia superou o ameaçado Joinville e ficou mais perto do seu objetivo (foto: Ricardo Duarte/Internacional)
O Inter de Valdívia superou o  Joinville e ficou mais perto do seu objetivo (foto: Ricardo Duarte/Internacional)

O jogo – Jogando fora de casa e com uma campanha bem inferior à do Internacional, o Joinville foi comedido desde o princípio da partida. Os donos da casa, no entanto, não demonstraram grande criatividade em suas investidas, mesmo atraídos ao campo de ataque.

 

Tentando encurtar o caminho para o gol com chutes de longa distância (principalmente de Nilton) e alguns cruzamentos, o Inter só foi perigoso de fato no primeiro tempo apenas quando o Joinville falhou. E nos minutos finais.

Aos 39, Agenor saiu mal do gol em uma cobrança de falta fechada e quase permitiu que Juan abrisse o placar. Já nos acréscimos, o goleiro do Joinville se atrapalhou com Rafael Donato, porém a defesa visitante conseguiu se recuperar no lance.

Na tentativa de furar o bloqueio do oponente, o Inter apostou na entrada do ídolo Andrés D’Alessandro no lugar de Alex. Não surtiu muito efeito. Seguro na defesa, o Joinville se sentiu confiante até para assustar a equipe mandante vez ou outra.

O Inter, contudo, soube tirar proveito da sensação de segurança do adversário. Aos 19 minutos, D’Alessandro fez o cruzamento da direita após uma cobrança de escanteio e encontrou Vitinho, que, livre de marcação, cabeceou para a rede.

Para piorar a situação do Joinville, o técnico Paulo César Gusmão perdeu William Popp, que já havia substituído Lucas Crispim e saiu lesionado para a entrada de Marion. No Inter, Eduardo Sasha voltou a entrar em ação, na vaga de Anderson.

No final do confronto, o Joinville ainda procurou pressionar o Inter, em busca do sonhado ponto fora de casa, mas não fez o suficiente para impedir a sua 16ª derrota em 32 jogos disputados no Campeonato Brasileiro.

Publicidade