Missão da Itália virá a SC visitar unidades prisionais para abrigar Pizzolato

Publicidade

Uma missão da Itália virá a  Santa Catarina para conhecer as condições carcerárias das unidades penitenciárias do Estado que possam abrigar o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato – que está preso naquele país, sob condenação no processo do “Mensalão” e que será extraditado para o Brasil. A primeira unidade a ser visitada na quinta-feira (6) é o Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí e, no dia seguinte, a Penitenciária Regional de Curitibanos, no Oeste catarinense. 

“A vinda de uma comitiva internacional demonstra que as unidades prisionais de Santa Catarina estão em plenas condições de receber qualquer tipo de apenado, dentro do cumprimento da LEP (Lei de Execuções Penais) e dos Direitos Humanos”, ressalta a secretária de Estado da Justiça e Cidadania, Ada Faraco De Luca, por meio da assessoria. 

Continua após a publicidade

Participam da inspeção representantes do Ministério Público Federal (MPF), Advocacia Geral da União (AGU), Ministério da Justiça (MJ), Ministério das Relações Exteriores (MRE) e autoridades italianas. Da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania acompanham a comitiva na visita às unidades o secretário adjunto, Leandro Antônio Soares Lima, o diretor do Departamento de Administração Prisional (Deap), Edemir Alexandre Camargo Neto, diretores das unidades prisionais visitadas, demais funcionários e gestores.

pizzolato

Publicidade