Impugnação de contas, tapetão e MMA em Biguaçu

Publicidade
jornalista-alexandre-alves
*Alexandre Alves

Coluna Entrelinhas 

Contas eleitorais

Continua após a publicidade

O juiz da 2ª Zona Eleitoral,  Welton Rübenich, está publicando, no Diário Eletrônico da Justiça Eleitoral de Santa Catarina, editais informando o prazo de três dias aos interessados em impugnar as contas finais da campanha eleitoral de 2016, apresentadas por partidos e candidatos.

Podem fazer pedidos de impugnações o Ministério Público, partidos, coligações, ou qualquer pessoa, desde que indique provas, indícios e circunstâncias de que os balancetes apresentados estejam com irregularidades.

Um dos problemas enfrentados pelos candidatos neste pleito foi o financiamento da campanha – a primeira após ser barrada a doação empresarial. A legislação também fixa o teto para doação de pessoas físicas em 10% da declaração do imposto de renda do ano anterior. Muitos candidatos tiveram que fazer ‘malabarismo’ para custear suas disputas aos cargos eletivos em outubro.

 No tapetão

Alguns candidatos que perderam as eleições deste ano não aceitaram a derrota nas urnas e estão lotando a Justiça Eleitoral com pedidos absurdos para tentar cassar o registro daqueles que foram eleitos. Há zonas eleitorais, como a da Comarca de Biguaçu, que receberam uma dezenas de processos – a maioria sem nexo causal.

O juiz  Welton Rübenich está com bastante trabalho por esses dias. Mas é de se lamentar que derrotados usem de argumentos pífios para tentar derrubar, no “tapetão”, a vontade da maioria apurada nas urnas.

MMA em Biguaçu? 

Um episódio em um estabelecimento comercial da cidade, durante o último fim de semana, fez muitos se perguntarem se estava havendo luta de MMA em Biguaçu. Me disseram que ocorreu ‘nocaute’ em um só golpe. Ainda bem que tem a turma do “deixa disso”, senão…

*Alexandre Alves é jornalista, editor da Coluna Entrelinhas e do Biguá News

Publicidade