Motorista envolvido em acidente que matou 16 pessoas na BR-282 enfrentará júri

Publicidade

O motorista Rosinei Ferrari, acusado de ter provocado acidente de trânsito na BR-282 que provocou a morte de 16 pessoas, lesões corporais graves em 21 e mais lesões leves em outras 20 pessoas, enfrentará júri popular designado para o próximo dia 28 de outubro deste ano, a partir das 8 horas, no Fórum da comarca de Chapecó. O processo tramitou na comarca de Descanso mas, por decisão do Tribunal de Justiça, acabou desaforado, informa o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC).

O juiz Jeferson Osvaldo Vieira, titular da 1ª Vara Criminal daquela comarca, presidirá a sessão, que envolve acidente que obteve repercussão nacional na época, em outubro de 2007. De acordo com a denúncia, Rosinei Ferrari conduzia o caminhão Mercedez Benz, placas AHQ-5000, pela rodovia BR-282, sentido São Miguel do Oeste/Maravilha, trecho em que havia ocorrido, cerca de meia hora antes, um acidente de trânsito com três veículos – um ônibus, um caminhão e uma carreta.

Continua após a publicidade

Em razão desta colisão, a pista foi interditada para o trabalho de guarnições do corpo de bombeiros, da polícia e de voluntários. O MP sustenta que Rosinei Ferrari recebeu sinais luminosos de outros veículos, com alerta sobre o acidente. No entanto, mesmo ciente que o veículo que conduzia estava com problemas nos freios e com excesso de carga, não o desviou para as adjacências da pista e optou por direcioná-lo para a pista de rolamento contrária.

Com isso, teria assumido o risco de provocar o acidente. Após percorrer cerca de 1800 metros, acabou por colidir com diversas pessoas que estavam próximas do local do acidente, em velocidade superior a 100 km/h, o que resultou nas mortes e lesões corporais pelas quais agora responde. Gilmar Turatto, proprietário do caminhão dirigido por Rosinei, também denunciado, teve seu processo cindido e será levado a julgamento em separado, em data ainda não definida. Ele responderá por ter determinado que Rosinei prosseguisse viagem, ainda que sabedor dos defeitos existentes no veículo e do excesso de carga transportado.

Publicidade