TJSC entrega à UFSC minuta de contrato para mestrado profissional na área do direito

Publicidade

O( Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) entregou, à Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a minuta de contrato entre as duas instituições, com a finalidade de promover o início do curso de mestrado profissionalizante na área do Direito, voltado para juízes e servidores do Poder Judiciário catarinense.

O presidente do Tribunal, desembargador Nelson Schaefer Martins, e o desembargador Pedro Manoel Abreu, diretor-executivo da Academia Judicial, representaram o TJSC, enquanto a professora Joana Maria Pedro, pró-reitora de pós-graduação, falou pela UFSC. “Trata-se do primeiro curso de mestrado profissional envolvendo a magistratura a ser aprovado pelos órgãos governamentais ligados à educação”, disse o desembargador Pedro Abreu.

Continua após a publicidade

O presidente do TJ enalteceu a universidade: “A UFSC é reconhecida nacional e internacionalmente em direito e destaca-se na liderança, algo que vai transformar o pensamento dos operadores do direito no Brasil, inclusive na área de gestão”. A professora Joana destacou que à UFSC interessa prestar ensino de qualidade para que o resultado do curso seja a boa formação de cada mestrando, apoiada pelo professor e pró-reitor adjunto Juarez Vieira do Nascimento, presente ao evento.

Estiveram presentes os juízes de direito Alexandre Moraes da Rosa e Vitoraldo Bridi e o professor Rafael Pettefi (vice-coordenador do curso). Foram lembrados os professores Horácio Wanderlei Rodrigues (coordenador do mestrado), João dos Passos Martins e Luis Carlos Cancellier de Olivo, todos entusiastas da iniciativa. Os desembargadores presentes lembraram que o mestrado profissional é um sonho de quase 20 anos e que sempre houve a determinação de lutar para que o Judiciário catarinense fosse cercado de formação intelectual e científica ao menos nesse patamar (mestrado). Todos os esforços serão envidados para que o curso possa ser iniciado no segundo semestre de 2015, garantiram todos os envolvidos.

As informações são do TJSC.

Publicidade